De goleada no Palestino


Nada como um Palestino em tempos de crise e necessidade de afirmação. A Ilha do Urubu recebeu um visitante sob medida, ainda que o Flamengo mereça seus créditos por ter feito o que lhe cabia diante de um adversário tão frágil: um gol atrás do outro, em especial no primeiro tempo. Talvez seja pouco para tirar conclusões, em especial numa fase de transição entre um treinador demitido e outro, o colombiano Reinaldo Rueda, em vias de ser contratado.

Ao menos, os 5 a 0 serviram para melhorar o astral e para colocar o Flamengo nas oitavas de final da Copa Sul-Americana após um 10 a 2 na soma dos jogos de ida e volta. Medirá forças com a Chapecoense.

Fonte: O Globo/CARLOS EDUARDO MANSUR