Claudia Leitte pode ser acusada de plágio em nova música


nova música de Cláudia Leitte, em parceria com Maiara e Maraísa, e intitulada “Lacradora”, ainda nem foi lançada, mas já está causando polêmica. A composição dos baianos Tierry e Topera pode ser acusada de plágio por causa de um dos trechos do hit, que começou a ser divulgado nesta semana com a liberação da letra e do cartaz com a foto das cantoras.

Tudo começou quando o produtor Péricles Martins, conhecido como Boss in Drama, utilizou seu perfil pessoal no Facebook para fazer um comentário sobre a nova música de Claudinha. “Bati o olho e achei que estivesse lendo a letra de “Lista Vip”. E aí, Claudia Leitte? Bora dividir esses royalties?”, escreveu na rede social. Ele se refere ao hit “Lista Vip”, que assinou em 2015, em parceria com a cantora Karol Conka.

Apesar disso, em contato com o portal “Vipado”, o produtor foi cauteloso ao falar sobre as medidas a serem tomadas. “Nesses casos é melhor conversar com a artista e entrar num acordo”, afirmou ao destacar que ainda precisa ouvir a música para saber se a melodia tem semelhança ou não.

A assessoria de imprensa de Claudia Leitte afirmou que não vai se pronunciar sobre a acusação e que vai esperar a música ser lançada na sexta-feira.

À imprensa,  Topera, um dos compositores da música, que não escondeu a surpresa ao saber da possível acusação. “Rapaz, sucesso quando aparece, existem essas almas querendo aparecer. Chato isso, mas aprece. Nós somos compositores profissionais. Jamais iremos perder tempo copiando alguma coisa. Ainda mais de quem nem conhecemos. Nossa música é registrada e editada na editora de Tierry. Não trabalhamos dessa forma. Pelo contrário. Tierry é um dos maiores compositores do Brasil. Jamais faríamos algo desse tipo. Nunca”, garantiu. (Do Bocão)

Abaixo você confere o trecho de “Lacradora” e compara com o de “Lista Vip”:

“…Copo na mão
E as inimigas no chão
Copo na mão
E as inimigas no chão
Claudinha lacradora
Dando nas recalcadas
Enquanto a gente brinda
Elas tomam pisão…”

“…Drink na mão, inimigas no chão
Pisando firme sente a pressão
Só falo uma vez, preste atenção
Uma vez, preste atenção…”