Câmara de Itabuna recebe projeto que muda nomenclatura da Polícia Administrativa

Um  projeto de lei foi encaminhado para a Câmara de Vereadores de Itabuna nesta quarta-feira (2) que solicita a  troca da nomenclatura da Polícia Administrativa para Guarda Civil Municipal. Segundo a Presidente do Sindserv (Sindicato dos Funcionários e Servidores Municipais de Itabuna), Karla Lúcia, os servidores almejam por esta mudança há muitos anos e o sindicato … Leia Mais


Vereador Ronaldão consegue incluir cerca de 70 famílias em projetos sociais

O vereador Ronaldão continua peregrinando pelos bairros pobres de Itabuna, levando esperança para os mais humildes. Parece conversa de político, mas esse edil sempre fez um trabalho social de tirar o chapéu. Na manhã desta quinta-feira (19), cerca de 70 famílias que moram no bairro Vila da Paz, uma área extremamente carente de tudo: Água … Leia Mais


Perigo a vista, menos para a prefeitura de Itabuna

  Um perigo a vista e anunciado pela população de Itabuna, está preocupando os usuários de transporte urbano da cidade: Cobertura do Ponto de Coletivo da Praça Camacan está desabando. Em vários meios de comunicação já houve o alerta, agora chegou a nossa vez de colaborar em “acordar” os responsáveis pela conserto.  


Vereador Ailson Sousa apresenta projeto ao presidente da Bahiagás

O Vereador Ailson Sousa visitou na tarde desta quinta-feira (12), o presidente da Bahiagás Davidson Magalhães na Sede da empresa em Salvador. O objetivo do edil é realizar uma parceria para realização de alguns projetos sociais na cidade de Itabuna. Ailson Sousa é autor de um projeto que defende o fortalecimento do comércio nos bairros, … Leia Mais


Médico que infartou durante baba é ex-prefeito de Gandu

O médico Fernando Guedes, 69 anos, que infartou na manhã deste sábado (14) durante uma partida de futebol em Salvador, é ex-prefeito de Gandu, no sul baiano. O ex-gestor administrou o município por dois mandatos – 1983 a 1988 e 1993 a 1996. O sepultamento acontece às 11h deste domingo (15), no cemitério local. Guedes … Leia Mais


Vane diz: ‘Pede pra sair”


Na foto Vane está em estúdio, mas o palco foi outro, a Usemi Foto: Oziel Aragão
Na foto Vane está em estúdio, mas o palco foi outro, a Usemi Foto: Oziel Aragão

Do Pimenta Blog

Oito meses e meio após o início do governo, o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite (PRB), finalmente demonstrou publicamente que muitos já apontavam, o gestor sabia, mas a administração preferia não comentar, pelo menos oficialmente.

As rachaduras no casco do navio, que mal saiu do porto, não são novidade. Mas finalmente foram confirmadas por quem pode tomar alguma providência para repará-las.

Nesta sexta-feira, 13, Vane convocou a tripulação e externou suas preocupações. A um grupo de quase 300 comissionados, reunidos na sede da União dos Servidores do Município de Itabuna (Usemi), o prefeito cobrou exatamente união. Disse que o governo tem que focar na melhoria da vida dos itabunenses, mas é preciso que o conjunto tenha harmonia. “Um time só vence se todos estiverem unidos”, pregou.

Ao enfatizar a necessidade de união, o prefeito deixou clara a existência de divisões internas que atrapalham o governo. Ele também deu a entender que há comissionados pensando muito no contracheque e pouco no expediente, aos quais o governante sugeriu que peçam para sair e deem “o lugar a alguém que queira trabalhar”.

Sabe-se que a maioria dos comissionados está no governo por indicação dos partidos que ajudaram na eleição e compõem a base do prefeito, o que é trivial na política. O problema é que, no discurso desta sexta-feira, 13, Vane transpareceu que entre ter a caneta e tomar decisões necessárias há uma distância considerável. Em outras palavras, o “peçam para sair” expõe o “eu não posso mandar”, sob pena de arranjar encrenca com os aliados.

E o pior é que o prefeito não se limitou a reclamar de desunião e indisposição para o trabalho. Um trecho da fala de Vane trouxe à tona outros temores, mais graves. Disse ele: “erros a gente pode até admitir, mas roubo não vou tolerar jamais. O servidor estará fora”.

 


Prefeitura não cumpre e Sub-Tenente do Exército teme fechamento do Tiro de Guerra


Sub-Tenente Vas afirma que não tem como "fechar os olhos" para o descaso Foto: Oziel Aragão/Plantão Itabuna
Sub-Tenente Vas afirma que não tem como “fechar os olhos” para o descaso Foto: Oziel Aragão/Plantão Itabuna

O Sub-Tenente Quirino Vaz, Chefe de Instrução do Tiro de Guerra de Itabuna, concedeu uma entrevista exclusiva ao Plantão Itabuna, e falou do temor de ver a unidade local fechar e encerrar suas atividades. Segundo o comandante, a motivação de um possível encerramento ocorre por conta da falta de estrutura e logística. “Não temos o café da manhã para os atiradores, isso é um papel da prefeitura através de contrato”, informa.

Até o tanque de água do TG está sem uso por falta de tampa Foto: Oziel Aragão
Até o tanque de água do TG está sem uso por falta de tampa Foto: Oziel Aragão

De acordo com Quirino Vaz, existe um contrato entre o Exército e a administração do municipal que, entre as cláusulas,

está a manutenção da unidade e o repasse de alimentos. “Estou aqui desde janeiro e não vem sendo cumprido o acordo, dificultando o trabalho e andamento das atividades”, esclarece.

Outro problema enfrentado pelo TG, é a falta de segurança para o armento e pessoal, pois não existem muros de proteção, por outro lado, nas proximidades foi aberta uma boate e vem sendo figurado como uma área crítica no ue se refere ao tráfico de drogas. “Não tenho como fechar os olhos para tudo isso, infelizmente já informei ao meu comandante e ao próprio prefeito, em novembro teremos vistoria e, não sei o que vai acontecer”. adianta.