EUA mudam classificação para pressão alta

Novas diretrizes mudam o limite para a classificação de pressão arterial alta nos Estados Unidos. Com isso, 46% dos adultos americanos passam a ter a doença. Durante décadas, a pressão de uma pessoa era considerada alta quando persistia maior que 140 por 90, limite também usado no Brasil. Uma dúzia de grupos médicos anunciou uma mudança … Leia Mais


Hospital de Base ganha nova enfermaria com 38 leitos

Foi inaugurada no último sábado, 11, a enfermaria Raque Lopes Barbosa com 38 leitos, no Hospital de Base de Itabuna. A unidade está equipada com carro de emergência, camas, mesas de cabeceira, pontos de oxigênio, quartos climatizados com ar condicionado, além de uma sala de recepção equipada com televisão e serviços de apoio e equipe … Leia Mais


Santa Casa de Itabuna leva serviços ao Mutirão do Diabetes

No ano 100, a Santa Casa de Misericórdia desencadeou uma série de ações de promoção à saúde e a participação no Mutirão do Diabetes está sendo considerado um marco nesta nova fase. A parceria foi alinhada entre os médicos e gestores Dr. Rafael Andrade, do Hospital de Olhos Beira Rio, e Dr. Eric Ettinger Júnior, … Leia Mais


Ilhéus sedia encontro do Movimento Nacional das Cidadãs Posithivas

O Movimento Nacional das Cidadãs Posithivas (MNCP) promove neste sábado, 11, em Ilhéus, o VII Encontro Regional Nordeste. O evento, que tem o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde (Sesab), tem como objetivo desenvolver um olhar sobre as diversidades e integralidades, com o fortalecimento e empoderamento das mulheres portadoras do … Leia Mais


Acidente de trânsito vira doença de notificação obrigatória na Bahia

A Bahia é o primeiro estado do Brasil a incluir os acidentes de trânsito na lista de doenças de notificação compulsória (obrigatória), para interesse de saúde pública. A portaria, assinada pelo secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, foi publicada nesta sexta-feira, 10, busca aperfeiçoar as estatísticas do setor e avançar no mapeamento das localidades e … Leia Mais


Jovens estão perdendo audição por causa de fones de ouvido, alerta conselho


A cada dia, mais jovens estão apresentando perda de audição causada pelo uso irregular de fones de ouvido. O alerta é feito pelo Conselho Federal de Fonoaudiologia (CFFa). “Os adolescentes usam esse equipamento de som com volume muito alto. A gente vem notando que a audição deles não é tão normal como antigamente, já tem mais perda. E se continuar a usar esse som alto, eles terão uma perda irreversível, não volta mais ao normal”, disse a presidente do CFFa, Thelma Costa. 

Segundo ela, as perdas auditivas por causa de ruído estão aumentando entre a população, tanto por ruído industrial, quanto por equipamentos de som. Ela cita como exemplo o caso dos músicos, lembrando que existem protetores auditivos que selecionam o som. “Então, eles conseguem seguir com a profissão e estão se prevenindo, o que não acontece com os adolescentes.

A presidente do CFFa orienta os pais e responsáveis a monitorar o volume dos fones de ouvido. “Se você estiver a 1 metro da pessoa e ouvir o que ela está escutando, ela provavelmente terá uma perda de audição. A 1 metro de distância, você não deve ouvir o que a pessoa está escutando no fone de ouvido”, reforçou Thelma, que é especialista em audiologia.

A orientação é baixar o volume. Segundo ela, já houve uma proposta de projeto de lei no Congresso Nacional para que esses equipamentos tenham controle máximo de volume, mas ele não foi aprovado. Além disso, a fonoaudióloga explicou à Agência Brasil que as escolas precisam pensar melhor na estrutura das salas de aulas, para que sejam construídas em locais mais silenciosos ou com melhor acústica. (Da Agência Brasil)

 


Conselho Federal de Medicina atualiza regra de reprodução assistida


Conselho Federal de Medicina atualizou as regras para a reprodução assistida no Brasil. A partir de agora, filhas e sobrinhas também podem atuar como “barriga de aluguel” no país. Essa e outras mudanças serão publicadas no Diário Oficial da União durante esta semana.

Até então, era permitida a cessão temporária do útero apenas para parentes de 1º a 4º grau: mãe, avó, tia e prima. A partir de agora, parentes com grau de parentesco consanguíneo descendentes passam a poder atuar como “barriga de aluguel”, caso de filhas e sobrinhas. Pessoas solteiras também passam a ter o direito de fazer uma gestação em nome de outra pessoa.

A cessão temporária do útero ocorre quando uma mulher recebe embriões e já sabe que o bebê não é seu – óvulo e espermatozoide poderão ser colhidos do pai e da mãe para fecundação. Se for de interesse, ela poderá doar seu óvulo, mas não é uma regra. No Brasil, a atividade precisa ser voluntária, sem receber pagamento. (Do G1)