Bahia: Roubou carro e capotou na BR 101 em Arataca


Axe da Sorte

Especialistas em digitais determinam autoria de crimes em Itabuna

10687916_792507337474568_3129714337540554616_oResponsáveis pelas análises das impressões digitais em cenas de crime, Peritos Técnicos da Polícia Civil realizam brilhantes trabalhos com o objetivo se identificar culpados ou absolver inocentes nas ocorrências policiais.
Graças ao treinamento qualificado e muita determinação em seus objetivos, os Peritos Papiloscopistas baianos vencem desafios dia a dia, tentando mostrar a sociedade o nível de importância de suas análises e dando resultados convincentes de determinação de autorias delitivas como resposta aos que contestam a posição desses especialistas como Peritos Oficiais de estado.
Os Peritos Papiloscopistas são representantes oficiais dos especialistas em digitais das polícias civis e federal, desenvolvendo trabalhos rápidos e extremamente técnicos científicos nas coletas e análises, baratos e de confiabilidade. São peritos porque são especialistas, com atividades privativas inclusive, elaborando trabalhos que buscam o aumento da eficiência dos inquéritos e processos criminais.
Na cidade de Itabuna, com o apoio dos renomados delegados da Polícia Civil do Estado da Bahia Evy Paternostro, Marlos Macedo, Maria das Graças, Lisdeili Guimarães e do Perito coordenador da CRPT Itabuna Sergio Selma, os Peritos Técnicos ajudam na conclusão de inquéritos com essas provas de autorias e de relação com o fato delituoso através das papilas dérmicas, deixadas nas cenas com a manipulação de objetos. O trabalho da Perícia Papiloscópica tem como intuito primário beneficiar a população na identificação de corpos e resolução de crimes.

CCJ aprova critério para definição de tráfico de drogas e uso medicinal da maconha

Foto Ilustrativa
Foto Ilustrativa

Agência Senado
Duas inovações à Lei de Drogas foram aprovadas, nesta quarta-feira (29), pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). A norma poderá passar a indicar um parâmetro mínimo de porte de droga para diferenciar usuário e traficante e permitir a importação de derivados e produtos à base de cannabis – princípio ativo da maconha – para uso terapêutico. As mudanças, no entanto, ainda passarão pelo exame de mais quatro comissões temáticas.
As novidades constam de substitutivo do senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE) a projeto de lei da Câmara (PLC 37/2013) que promove ampla reformulação na Lei 11.343/2006 . A primeira se inspirou em recomendação do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, integrante da Comissão Global de Política sobre Drogas, vinculada à Organização das Nações Unidas (ONU). FHC pediu a Valadares que levasse em conta, em seu parecer, avanços no debate sobre a descriminalização do uso de drogas.
Uma das sugestões do ex-presidente da República foi a definição de um patamar mínimo de porte de droga para caracterizar quem é usuário e traficante. Fernando Henrique propôs que esse critério considerasse dez dias de consumo individual, conforme estipulado na legislação de Portugal. Valadares optou, no entanto, por manter como referencial quantidade suficiente para consumo individual por cinco dias, a ser calculada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Maconha
O texto de Valadares também inova ao tornar possível a importação de derivados e produtos à base de cannabis para fins medicinais. Pelo substitutivo aprovado na CCJ, a autorização será dada a pacientes ou a seus representantes legais e a aquisição da substância deve fazer parte do tratamento de doença grave. A liberação da compra dependerá ainda da apresentação de receita médica e do aval de órgão federal de saúde.
“Optamos por seguir a tendência que já vem sendo encampada pelo Judiciário, que é de permitir a importação de canabinóides para uso medicinal, em casos específicos de certas doenças graves”, comentou Valadares, ressalvando, entretanto, que a proposta de descriminalização do porte de drogas para consumo pessoal ainda precisa ser amadurecida pelo Congresso Nacional.
A liberação da importação de derivados da maconha para fins medicinais foi defendida por diversos participantes de ciclo de debates promovidos pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) a pedido do senador Cristovam Buarque (PDT-DF), que relata sugestão popular de regulamentação da produção, comércio e uso da maconha.
Após elogiar o parecer, o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) questionou Valadares sobre a possibilidade de um laboratório nacional conseguir permissão para produzir medicamentos a partir de maconha. O relator disse que a legislação interna admitiria esta hipótese desde que a empresa farmacêutica fizesse um registro junto ao Ministério da Saúde e obtivesse autorização posterior da Anvisa.

Álcool
Valadares também aproveitou no substitutivo ao PLC 37/2013 cinco de nove emendas elaboradas pelo senador Romero Jucá (PMDB-RR). Uma das sugestões aceitas eliminou a seção “Da Prevenção aos Riscos do Consumo de Bebidas Alcoólicas”, que seria acrescentada à Lei 11.343/2006 pelo parecer preliminar do relator.
“Segundo a justificação da emenda, já existe legislação específica, em vigor, para disciplinar as ações dos poderes públicos na prevenção e repressão ao consumo abusivo ou prejudicial de bebidas alcoólicas, incluindo os limites e condições para a divulgação comercial dos produtos dessa natureza”, relatou Valadares no novo substitutivo.
Em consideração aos argumentos de Jucá, o relator concordou em suprimir a seção do substitutivo, deslocando o tema para discussão futura dentro de um projeto de lei específico. Por outro lado, recusou a possibilidade de revogação de dispositivo da Lei 9.294/1996 (impõe restrições ao uso e à propaganda de cigarro, bebidas alcoólicas, medicamentos e defensivos agrícolas), mantendo, assim, os limites fixados à propaganda de álcool.
Tanto Suplicy quanto a senadora Lídice da Mata (PSB-SE) elogiaram a decisão de Jucá de não apresentar destaques para votação das emendas rejeitadas, o que atrasaria a tramitação do PLC 37/2013. Os três reconheceram – ao lado ainda da senadora Ana Rita (PT-ES) – que as mudanças defendidas por Valadares abrem uma perspectiva alternativa ao viés “repressor e criminalizante” adotado atualmente no país.
– Resolvemos trabalhar para convencer as entidades e os senadores da necessidade imperiosa de fazer a distinção entre usuário e traficante através do dispositivo de consumo por até cinco dias. Isto vai dar ao juiz um critério objetivo para avaliar se o portador (da droga) terá que ir ou não para a cadeia – comentou Valadares, reconhecendo ter sido guiado “por um sentimento de direitos humanos” ao redigir o substitutivo ao PLC 37/2013.
A proposta segue agora para análise na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE), devendo ser debatida ainda pelas Comissões de Assuntos Econômicos (CAE); Assuntos Sociais (CAS); e Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH).

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

‘Matei e mataria de novo’, diz homem que matou o sogro pedófilo a pauladas

hnu1ytb1w_43m35sdomg_file

Um homem de 32 anos foi preso após matar o próprio sogro, de 57 anos, na noite da última quarta-feira (29) em Atibaia, no interior de São Paulo. De acordo com a reportagem, o crime aconteceu durante um churrasco.

O criminoso deu golpes com um pedaço de madeira na cabeça do sogro durante a briga. A discussão teria sido causada por uma acusação de abuso sexual contra a a filha do assassino.

Em depoimento, ele confessou o crime e afirmou que o desentendimento foi motivado porque o sogro supostamente abusou sexualmente da neta, de quatro anos. A criança é filha do suspeito, que já era procurado pela Justiça pelo crime de pirataria.

Fonte: R7 Notícias

Criança de 10 anos morre enforcada com panos de acrobacias em São Paulo

RTEmagicC_escola_caragua.jpg

A menina Agatha Nogueira de Sá Neves, de 10 anos, morreu enforcada numa trama de tecidos usada para acrobacias, no início da noite de quinta-feira, 30, no Centro Educacional Municipal (Cide) de Caraguatatuba, litoral norte do Estado de São Paulo. No teatro da unidade funciona o projeto Circo Escola, que forma artistas circenses.De acordo com a Polícia Civil, depois de uma aula com apresentação, a criança teria ficado brincando sozinha com os tecidos pendurados no teto quando, possivelmente, enroscou-se e acabou morrendo por asfixia. A menina foi encontrada pendurada com os panos em volta do pescoço. Ela chegou a ser socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu.

(mais…)

Polícia prende suspeito de sequestrar e estuprar mulher em shopping

RTEmagicC_suspeito_estupro.jpg

Um dos suspeitos de participado do sequestro e estupro contra uma mulher no estacionamento do Salvador Norte Shopping foi preso nesta terça-feira (31). José Aparecido da Conceição, 35 anos, foi encontrado em Dias D’Ávila, região metropolitana da capital.
A prisão foi realizada por policiais do 12º Batalhão de Polícia Militar (BPM/Camaçari) no bairro do Entroncamento, após denúncias anônimas. Com ele foram encontrados um carro modelo corsa, o celular e roupas da vítima do estupro.O suspeito e os materiais apreendidos foram apresentados na Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos, em Salvador. A Polícia Militar segue procurando o outro envolvido no crime.
O crime aconteceu na última terça-feira (28). A vítima foi abordada por dois homens, que a obrigaram a entrar no seu veículo, um Renault Sandero branco, e deixaram o local com a mulher. Posteriormente, a mulher foi estuprada pela dupla e liberada após o crime.
Ainda de acordo com a polícia, os envolvidos no crime foram identificados através da análise das imagens das câmeras de segurança do shopping. A mulher foi ouvida pela polícia.
Ela foi orientada a realizar um exame de corpo delito, e recebeu um coquetel anti-HIV – precaução tomada pela Justiça com vítimas de estupro. O Correio24horas procurou a assessoria de comunicação do Salvador Norte Shopping, que informou apenas que está dando todo o apoio à polícia no esclarecimento do crime.

Fonte: Correio

 

Estudo da Azul revela demanda e Feira pode ter voos direto para SP

68155-3

No dia 30 de setembro deste ano, foi realizado o primeiro voo comercial da Azul em Feira de Santana, que teve como destino Salvador e durou cerca de 20 minutos. Com capacidade para 68 passageiros, o primeiro vôo comercial saiu com 38 pessoas.O diretor do aeroporto, Jorge Lubarinhas, informou, em entrevista ao Acorda Cidade, que um estudo feito pela Azul mostra que a demanda de voos saindo do aeroporto de Feira é para São Paulo. No entanto, ele informou que o voo para São Paulo só poderá ocorrer, após o aeroporto ter condições técnicas, com um modelo de aeronave diferente.“Estamos aguardando uma homologação da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), em relação a nossa estação de rádio transmissor, que é a mais moderna do Brasil. Está faltando alguns detalhes para a Anac homologar e estamos começando a fazer o balizamento noturno da pista, onde vai permitir que os voos cheguem aqui a noite. A Azul quer que o voo para São Paulo saia daqui muito cedo e o voo de volta deve chegar em Feira a noite”, informou.O diretor do aeroporto informou que o comando da aeronáutica esteve em Feira há uns 15 dias, onde ficou dois dias fazendo uma vistoria nas instalações do aeroporto e homologou, tecnicamente, a estação de transmissão do aeroporto.

(mais…)

Homem morre após ser atropelado por moto no Itaigara

Um homem morreu após ser atropelado por uma moto na região do Itaigara na noite desta quinta-feira (30). De acordo com a Central de Polícia, o acidente aconteceu por volta das 18h.Antônio Oliveira Rodrigues, 63 anos, chegou a ser atendido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel (Samu) e encaminhado ao Hospital Geral do Estado, mas acabou morrendo na madrugada desta sexta, por volta das 2h. O condutor da motocicleta, identificado como Silas Almeida dos Santos, sofreu diversos ferimentos e também foi encaminhado a um hospital. Não há informações sobre o estado de saúde dele. As circunstâncias do acidente também não foram esclarecidas.

(mais…)

Estudantes da Uefs reclamam de assaltos e policiamento no Feira VI será reforçado

68152-3

Os bandidos voltaram a intensificar a prática de assalto nas proximidades da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs). Os alvos principais dos criminosos são os estudantes a caminho da instituição ou retornando para casa.

Há muito tempo os alunos vem reclamando da falta de segurança no conjunto Feira VI e por um período houve aumento das rondas no local, porém, segundo os estudantes, o policiamento voltou a cair e os assaltos aumentaram consideravelmente.Nas redes sociais, as vítimas relatam que foram assaltadas e alguns internautas planejam realizar uma manifestação para reivindicar mais segurança.Uma estudante publicou uma foto no Facebook mostrando a boca ferida por uma coronhada que recebeu de um marginal durante assalto na quinta-feira (30), no conjunto Feira VI, onde residem muitos estudantes da Uefs. “Gente, acabei de ser assaltada aqui no Feira VI, perto do colégio. O cara era moreno, aparentava ter acima de 23 anos e estava armado. Depois que eu entreguei a minha carteira, ele me deu uma coronhada na boca e machucou um pouquinho. Já fiz o BO (Boletim de Ocorrência) na carteira estava minha identidade por favor quem achar entra em contato, fico grata”, pediu.

Fonte: Acorda Cidade